-
-

LONGA É A ARTE, TÃO BREVE A VIDA

-
-
-

domingo, 12 de setembro de 2010

Natureza morta com maçãs e laranjas,
de Paul Cézanne, 1895-1900.

-

Laranja na mesa.
Bendita a árvore
que te pariu.
-
(do poema Amor à terra, de Clarice Lispector)
-

5 comentários:

Mente Hiperativa disse...

"Bendita a árvore
que te pariu"

Clarice é Irada!

Mente Hiperativa disse...

Você recebeu um selo "Prêmio dardos", passe lá no blog pra buscá-lo:

http://mente-hiperativa.blogspot.com/2010/09/premio-dardos.html

Tais Luso disse...

Que lindo esse Cézane, Patrick! E a série As Regatas também está linda.

bjs, amigo, estava com saudades de passar aqui, mas são tantos amigos... Mas que é amigo compreende...

tais luso

Renata Brandão disse...

Você recebeu um selo "Prêmio dardos", passe lá no blog pra buscá-lo:
http://rrenatabrandao.blogspot.com/

. intemporal . disse...

.

. e ainda dizem morta a natureza que assim se e.terniza... .

.

. abraço.te .

.