-
-

LONGA É A ARTE, TÃO BREVE A VIDA

-
-
-

quinta-feira, 9 de abril de 2009

O homem que veio do sol, de Fábio Balen.


Um dia, um menino me perguntou por que a arte é só para gente grande.
Segurei em sua mão e fomos caminhando até chegar em uma exposição de arte.
Ao entrar na sala, deixei-o livre para observar todas as obras.
No final, virei-lhe e disse:
- Gostou das pinturas, pequeno príncipe?
- Sim, gostei muito.
- Então não se esqueça: existem artistas que jamais deixarão de ser criança.
E o menino, então, pulou de alegria no salão.

6 comentários:

Marie-Monique disse...

très belle citation!!!j'adore le côté naïf du dessin.Joyeuses Pâques !!!

tertulías disse...

E o menino, então, pulou de alegria no salão... mas que coisa mais linda!!!!!!!!!!!!!
Linda Páscoa!
Ricardo

Menino Poeta disse...

"existem artistas que jamais deixarão de ser criança." e o menino poeta pulou de alegria ao ler essa frase!!

Edson Lariucci disse...

kkkkk Muito legal a história, de maneira simples demais, conseguiu mostrar o sentido da arte. Deixo uma observação: creio ser mesmo essa sensibilidade que nós vamos perdendo com o tempo que capaz é de perceber a verdadeira arte, o belo. Num texto recente meu, por ocasião do meu aniversário, escrevia: "Os anos me tornaram em um incrédulo reduzido a pó!", acho que se casou com o seu poema... é isso!!! Não acreditar em nada e relativizar tudo, cega a visão pouca. É preciso voltar a ver o absoluto, para sim produzir e tropeçar no sentido oculto.

Boa Noite Amigo!!!
Abraços!!!

Edson Lariucci

Anônimo disse...

Olá Patrick,

Agradecemos por expor em seu blog.

Atenciosamente,

Desiree Balen.

Mente Hiperativa disse...

Cores que enchem e alegram os olhos.