-
-

LONGA É A ARTE, TÃO BREVE A VIDA

-
-
-

domingo, 6 de fevereiro de 2011

A visão de São Francisco, de Cláudio Dantas, 2006.

-



Ao final da tarde, o jovem frade avistou no interior do mosteiro uma senhora diante da imagem de Francisco de Assis.

Ela chorava copiosamente, mas em silêncio. O jovem frade aproximou-se e ofereceu um lenço para secar as lágrimas.

A senhora agradeceu a oferta e se restabeleceu.

- O que a fez chorar assim tão fortemente em sossego, interrogou o frade.

- A pintura, respondeu ela.

Por alguns instantes, ele se manteve calado e logo em seguida lhe fez nova pergunta.

- A senhora é da comunidade. Nasceu na região, passou sua infância, sua juventude, sua maturidade e, agora, vive sua velhice por aqui. E sempre visitou o mosteiro. Por que se mostrou tão sensibilizada como agora?

- Porque foi com o tempo que aprendi o significado da composição – e apontou com o indicador na direção da pintura.

O religioso ponderou sobre a arte e verbalizou:

- São apenas três imagens. Dois anjos e Francisco de Assis. Não possui nenhum cenário, nenhuma paisagem e muito menos qualquer tipo de objeto. Apenas singelas expressões.

A mulher completou com devoção e explicou-lhe o motivo de seu abalo moral:

- Além do poderoso contraste entre a luz e a sombra. Chorei porque percebi uma forte mistura entre o espiritual e o terreno, entre o místico e o real. A luz sempre do lado espiritual, próxima aos anjos e as sombras sempre próximas do humano, do terreno, das nossas trevas, frade.

- Continuamos com o antigo hábito de caminhar entre as ignorâncias e agora sei o motivo pelo qual o anjo estende a mão para a parte mais escura. Ele renega a escuridão e oferece proteção para o outro anjo conversar com Francisco, refletiu o católico.

E a senhora finalizou:

- Talvez a visão de São Francisco seja para dizer o quanto todos nós precisamos urgentemente despertar para a evolução espiritual, mesmo que seja de forma atônita, e sair desse maldito hábito que nós criamos ao nosso redor.

O jovem tomou-lhe o braço e a convidou para a missa:

- Venha. Vamos ouvir os ensinamentos cristãos para que esse desejo de paz interior se expanda a todos por aí afora.
-
-

3 comentários:

Solyni disse...

Foi estranho, assi que abrio sua página e olhei a pintura, notei o anjo de verde, o em terceiro plano, com a mão levantada para a parte mais escura. Até pensei "nossa, mensagens mais profundas ainda...Ele renega a escuridão". Achei lindo...
Fora a história, que me surpreendeu!
Adoro sempre que visito seu blog!!!
Beijos

Solyni disse...

Patrick! Honra inestimável me invadiu ao ver suas mudanças, obrigada *---*
E realmente, a arte nos leva a mlutiplos universos, é isso que a torna tão bela!
beijoss

Fernanda Rodante disse...

Oi, querido!

A arte tem mesmo esse poder de fazer as pessoas sentirem coisas, refletirem sobre coisas...

Seus escritos são arte.