-
-

LONGA É A ARTE, TÃO BREVE A VIDA

-
-
-

sábado, 11 de junho de 2011

O Primeiro Luto, de William-Adolphe Bouguereau, 1888.

-



A arte também é pedaços de saudades


Pedaços da mãe e do pai


A arte também é tormento


Tormentos do pai e da mãe


A arte também é exílio


Exílio das dores de uma saudade


A arte também sabe amputar


sem piedade


Aquilo que mãe e pai já perderam


-


-

4 comentários:

aprofessoratialilian disse...

Oi Patrickíssimo. com certeza é isso e muito mais, já dizia e sentia frida Kahlo. Bjs

Tais Luso disse...

Oi, Patrick, como vai você?? Lindo este texto. Triste, mas belo. E a obra não fica por menos. Estava com saudades daqui.

Beijo pra você, amigo.
Tais Luso

Fabricante de Sonhos disse...

Texto lindo... Praticamente uma elegia...
E o quadro, fantástico.

Ai que saudade estava eu, de vir aqui tomar a minha dose de arte!

E o senhor anda muito sumido da minha fábrica, viu? Run!
Apareça!

As portas estão abertas!

Um beijo meu...
Milla Borges

Rabisco disse...

Esta pintura é de um realismo que arrepia!
Excelente escolha!
Adoro!

Abraço

http://www.rabiscosincertossaltoemceuaberto.blogspot.com/