-
-

LONGA É A ARTE, TÃO BREVE A VIDA

-
-
-

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Mulher com pombas, de Emiliano Di Cavalcanti, 1962.

-


...porque também se chamava arte


e arte não envelhece;


...porque também se chamava liberdade


e liberdade basta,


pois de tudo se faz arte,


arte,


arte,


arte...



-

Um comentário:

Tais Luso disse...

Oi, Patrick! Você postou simplesmente um dos melhores...

“Dizem que me tornei mais comerciante que artista. Bobagens. Sou um artista... mas um homem também. Preciso de dinheiro para o homem e tempo livre para o artista. Preciso de dinheiro para minha alegria e minha tristeza.”

bjs, amigo
Tais luso